quinta-feira, julho 23, 2009

Você pensou em seus filhos?


É isso mesmo, você pensou ou até mesmo pensa em seus filhos? Não é algo muito dificil, até para aqueles que não os tem (como eu), mas que um dia pensa em tê-los, já é muito bom ir pensando. Pensando em que nome dá-los, só não esqueça de não nomeá-los com algo muito estranho, não queira constrangê-los, você já pensou como ele iria sofrer na escola com um nome do tipo, Janisvaldo, Rosineide, Rinaclécio? nossa ele seria zuado. Temos que pensar também no pai ou na mãe de nossos filhos, não devemos assim sem mais nem menos compartilhar nossos preciosos genes com qualquer um, afinal 50% no mínimo dos genes de nossos filhos serão herdados da outra pessoa em questão. Sabe quando você vai na balada e enconrta uma pessoa do sexo oposto, conversa por um tempo, depois dançam e já se beijam, e combinam de se ver em outra ocasião? derrepente vocês se encontram novamente, derrepente não, mas é bom já ir pensando se você quer seus filhos com as características dessa pessoa, temos que saber se essa pessoa é estudiosa, se é briguenta, temos que ver os prós e os contras dessa pessoa, ir até mais fundo, como conhecer suas características físicas e psicológicas, até mesmo conhecer sua família, pois devemos estar concientes de que nossos filhos serão espelhos dele e dos pais dele também (uau) que genética "danada heim?". Mas sabem o que seria bom mesmo? inseminação, a gente ia lá (na lojinha de vendas de bebes) escolhia o material genético com as características de nosso agrado e pronto, isso seria maravilhoso, não seria? mas como quase tudo, teria a parte ruim, pois não teria todo o jogo de sedução, não rolaria sentimentos, ficariamos vazios.

Pois é, até agora só citei nomes e pais, mas não vou esquecer de falar de nós também, tudo que fazemos com nosso corpo e com nosso mental será projetado em nossos filhos, portanto se temos algum vício, já é bom irmos nos livrando destes, muitas pessoas pensa que não, mas já vi casos de mães drogadas, que quando o filho nasceu, o coitadinho, que ainda nada sabia sobre a vida, já tinha crise de abstinência, (já era um drogadinho), e vocês também sabiam que quando uma mulher fuma durante a grávidez a placenta calcifica mais rápido, o que siginifica que a chances de ter um filho prematuro é muito grande.

Bom o fato é que, se você pretende ter filhos já é bom ir cuidando dele, mesmo antes dele ser concebido. Pois, por serem nossos filhos eles merecem só o melhor né não?


beeeeeeeeeeijos

10 comentários:

Olhos e pensamentos disse...

Eu tenho uma filhota linda e confesso que só penso nela 25 horas por dia e é assim desde antes ela nascer!! Lá no meu blog, tem vários post onde declaro esse meu imenso amor...visite me!!
bjs
http://olhosepensamentos.blogspot.com/

Aline disse...

haha juro que penso as vezes nesse assunto.Mas não passa de ' qual nome dar' ou coisa assim.
depois de um tempo acho que vou me preocupar mais com isso

;**

Bala Salgada disse...

Um post para abrir os olhos, no meu caso pensar nos que estão por vir, pq eu não tenho.

Sério mesmo? Adoro Babe, muito fofo. Eu não consegui um milhão, mas chego lá, rsrsrsrs

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Lua, entendi que sua linguagem no post está voltada mais para a mulher, porém, não me sinto estranho ao dar-lhe comentário: ao contrário do que anda muito em voga, ter filhos é um ato de extrema responsabilidade. Você falou muito bem quando cita os nomes ridículos. Por sorte o judiciário está mais flexível para apreciar processos de retificação desses nomes, desde que exponham grotescamente seu portador.

Quanto aos gens, acho que não há perigo, desde que o(a) filho(a) seja criado(a) num ambiente saudável. Excetuada alguma carga genética de doença oculta, graças-a-deus o fato de um dos pais ser estudioso ou briguento não se transmite; se adquire.

Agora, no que tange aos podres vícios desses pais, certamente terão reflexo sobre a formação física dos filhos. E você muito bem lembra o fato dos fumantes ou drogados. Recentemente trabalhei num processo criminal, no qual uma testemunha (uma jovem de 18 anos) estava grávida e inclusive compareceu à audiência em visível estado de entorpecimento (crack).

Após seu depoimento, todos nós, Juiz, promotora e eu advogado, ficamos perplexos e muito tristes em imaginarmos o que será (fisicamente) da pobre criaturinha que a esta hora, já nasceu. Queira Deus que tenhamos nos equivocado!

Lua, parabéns pelo belíssimo tema do post; há que incitar mesmo as pessoas a uma paternidade responsável, em sentido amplo.

Ótimo domingo pra você e os seus.

bjs

™Deka disse...

Oi!
Primeiro dizer que tá sempre lindo seu cantinho!!
Depois que penso muito sobre a questão... Filhos!
Tenho um irmão com 11 anos, eu tenho 30! Então praticamente o criei, sempre me deparo com dilemas. Eu não pretendo ter filho, penso que se tomasse tal atitude preferiria adotar. Acho uma enorme responsabilidade. No mais compartilho com tudo que disse!
Boa semana! Beijocas.

* Bela* disse...

Obrigada pelas suas visitas constantes no meu blog!
=)

Fico mto feliz!


Bjinhus

Daniely disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniely disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniely disse...

Eu ainda sou a favor de produção independente hahahahahahahahahaha

E só uma observação Luiz Roberto Balestra: Não podemos descartar ou ignorar que o meio em que se vive influencia nas características de um indivíduo. Mas os filhos apresentam SIM genes ligados a inteligência e/ou personalidade dos pais. A expressão ou não dessas características são responsabilidade de proteínas específicas, uma ou outra característica sempre acaba sendo expressa meu caro. Portanto, vc tem mais de seus pais do que imagina^^.
Não subestime a genética!

BeijOoOoOs amiiiiga
AmO

Lêda Maria disse...

Filhos,facil tê-los,dificil mantê-los... :)